Magistrado italiano que investiga Salvini recebeu ameaça de morte

Luigi Patronaggio recebeu um envelope com uma bala de arma de guerra e uma mensagem onde se pode ler "pobre miserável, estás na nossa mira"

Patrícia Jesus
Luigi Patronaggio (ao centro, à direita) aguardando o embarque no navio Diciotti.© EPA/Orietta Scardino

O magistrado que desencadeou um inquérito contra o ministro do Interior italiano Matteo Salvini por sequestro de pessoas no âmbito do caso dos imigrantes bloqueados no navio Diciotti recebeu ameaças de morte, referiram os media esta quarta-feira.

Um envelope contendo uma bala de arma de guerra e uma mensagem referindo "pobre miserável, estás na nossa mira", com o símbolo da Gladio, uma organização paramilitar italiana ativa durante a Guerra Fria, foi enviada a Luigi Patronaggio, procurador em Agrigente, na Sicília, que no final de agosto abriu um inquérito contra Salvini.

Patronaggio indiciou Salvini de "sequestro de pessoas, prisões ilegais e abuso de poder" por ter retido durante vários dias cerca de 140 migrantes a bordo do navio da guarda-costeira italiana Diciotti.

O dossier foi, entretanto, transferido para a procuradoria de Palermo, capital da Sicília, que possui competência judicial face aos eventuais delitos cometidos por um ministro em exercício de funções.