Jovens e polícias envolvem-se em confrontos após Tomada de Caracas

Polícia usou gás lacrimogéneo contra grupos de jovens encapuzados que atiraram pedras contra os agentes

DN
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
 | foto REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Jovens encapuzados lançaram pedras e cocktails molotov contra as forças de segurança venezuelanas que responderam com gás lacrimogéneo, segundo a agência Reuters.

Os incidentes ocorreram após o fim da Tomada de Caracas, um protesto convocado pela oposição para exigir a realização de um referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro.

Depois do fim pacífico da manifestação, que terá reunido um milhão de pessoas na capital, algumas centenas de jovens envolveram-se em confrontos com a polícia numa autoestrada que estava fora da rota traçada para os protestos.

Segundo a Mesa de Unidade Democrática, os eventos foram provocados por pessoas infiltradas com o objetivo de gerar problemas.

Várias pessoas foram detidas.