Filipinas pedem ajuda financeira à China para reduzir índice de pobreza

Cerca de 22 milhões de pessoas vivem abaixo do limiar da pobreza nas Filipinas

Susete Henriques
O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte© REUTERS/Erik De Castro

As Filipinas solicitaram ajuda financeira à China para baixar para os 14% o índice de pobreza naquele país até 2022, quando termina o mandato do Presidente Rodrigo Duterte, informou a Comissão Nacional Contra a Pobreza.

A ajuda deve materializar-se este ano como um memorando de entendimento a firmar durante a provável visita do Presidente chinês, Xi Jinping às Filipinas em novembro, após uma cimeira de Cooperação Económica Ásia-Pacífico agendada para a Papua Nova Guiné.

Os últimos dados oficiais disponíveis dão conta que o índice de pobreza passou de 25,2% em 2012 para 21,6% em 2015, o que significa que cerca de 22 milhões de pessoas vivem abaixo do limiar da pobreza nas Filipinas.

Desde que chegou ao poder, o Presidente filipino apostou na aproximação à China, conseguindo milhões de dólares em empréstimos bonificados e investimentos milionários que beneficiaram todo o programa de infraestruturas de Rodrigo Duterte intitulado de "Construir, Construir, Construir".