ETA anuncia fim da organização

A organização anunciou que dissolveu "completamente todas as suas estruturas"

Susete Henriques
Arquivo© REUTERS/GARA

A ETA anunciou a decisão de encerrar o seu "ciclo histórico de 60 anos".

A informação consta de uma carta datada de 16 de abril, a que teve acesso a agência de notícias espanhola Efe, noticia o jornal El Diario Vasco.

Na carta, que foi enviada a várias instituições e agentes políticos, a ETA revela que "dissolveu completamente todas as suas estruturas e deu por terminada a sua iniciativa política".

Publicada na íntegra no site do jornal, a carta revela o reconhecimento da ETA em relação ao "sofrimento provocado em consequência" da sua luta.

"O País Basco tem agora pela frente uma nova oportunidade para encerrar definitivamente o ciclo de conflito e construir o futuro com todos", lê-se no documento. A organização apela para que não se repitam os erros. "Não deixemos que os problemas se apodreçam. Isso não seria mais do que uma nova fonte de problemas", defende a ETA.

No passado mês de abril, foi tornado público que a organização separatista basca iria anunciar a 5 de maio, próximo sábado, a sua dissolução. Uma cerimónia que deverá acontecer em Bayona, no País Basco francês.

Um dia depois, a ETA reconheceu os "danos causados" e a "responsabilidade direta" no "sofrimento excessivo" da sociedade basca durante décadas, pelo qual pediu "sinceras desculpas".

"Causámos muita dor e danos irreparáveis, queremos mostrar o nosso respeito aos mortos, feridos e vítimas das ações da ETA. Lamentamos muito", declarou a organização, num comunicado divulgado pelos jornais espanhóis Gara e Berria.

A ETA (Euskadi ta Askatasuna ou Pátria Basca e Liberdade) matou mais de 800 pessoas durante a sua campanha para criar um Estado basco independente no norte de Espanha e no sul de França.

Com Lusa