Casal de polícias mexicanos e filho bebé assassinados em Cancún

Casal estava de folga e passeava no centro comercial com o filho bebé quando foi atacado por um grupo de homens com armas de fogo

Lusa
© REUTERS/ALAN ORTEGA

Dois membros da polícia ministerial mexicana e o filho bebé foram assassinados a tiro no estacionamento de um centro comercial de Cancún, no sudeste do México, confirmou hoje a Procuradoria-geral do Estado de Quintana Roo.

De acordo com um comunicado divulgado pelo organismo, o comandante Julio César Durán Cárdenas a polícia ministerial Alia Shagreel Lugo Leal estavam de folga e encontravam-se no centro comercial Gran Plaza com o filho.

O casal estava no estacionamento do centro comercial cerca das 20:00 hora local de sábado (01:00 TMG de domingo) quando foi atacada por um grupo de homens com armas de fogo.

Os dois polícias ministeriais, da Procuradoria-geral, morreram no local enquanto o bebé foi levado de emergência para um hospital, onde foi declarada a morte minutos depois.

Centenas de pessoas que estavam no interior do estabelecimento comercial viveram momentos de pânico durante o ataque armado. As portas de acesso foram fechadas e por segurança impediu-se a saída de todos os que estavam no local.

Nos últimos meses a insegurança e a violência aumentaram e estenderam-se a boa parte do Estado de Quintana Roo, que recebe uma importante quantidade de turistas e divisas estrangeiras, pela alegada disputa entre o cartel Jalisco Nueva Generación com Los Zetas e outros grupos transgressores para controlar a região.

Em janeiro ocorreu um ataque à sede da Procuradoria-geral do Estado de Quintana Roo, em Cancún, do qual resultaram quatro mortos, dias depois de um tiroteio numa discoteca em Playa del Carmen ter acabado com a vida de cinco pessoas.