Dois caças chineses intercetam avião de norte-americano

Pentágono revela que aparelho teve de "efetuar uma manobra de desvio para escapar a uma possível colisão"

Lusa

Um avião de reconhecimento norte-americano recorreu a uma manobra de desvio após ter sido intercetado por dois caças chineses sobre o Mar da China anunciou hoje o Pentágono.

O incidente ocorreu no domingo, quando dois aviões de caça J-10 chineses intercetaram um avião de reconhecimento Ep-3 da marinha norte-americana no espaço aéreo internacional a oeste da península coreana, declarou o porta-voz do Pentágono, capitão Jeff Davis.

Um dos aviões chineses colocou-se por debaixo do avião norte-americano, antes de reduzir a velocidade e forçando o avião norte-americano a "efetuar uma manobra de desvio para escapar a uma possível colisão", detalhou Jeff Davis.

O incidente "não é revelador" dos habituais comportamentos do exército chinês, precisou.

"É frequente acontecer a interceção de aviões no espaço aéreo internacional, na maior parte das situações em total segurança", acrescentou.

A China, Japão e Taiwan disputam o controlo de diversas pequenas ilhas que se encontram no mar da China oriental.