Ameaça de bomba na Universidade de Harvard era falsa

Quatro edifícios foram evacuados. Ameaça foi recebida através de um e-mail. Outras escolas receberam ameaças idênticas

DN
© REUTERS/Brian Snyder

A Universidade de Harvard, em Boston, recebeu uma ameaça de bomba, assim como várias escolas da zona. Os alunos de Harvard foram retirados de quatro edifícios depois de terem sido informados da ameaça através de e-mails e sms de alerta enviados pela universidade, avança o site The Harvard Crimson.

A brigada de minas e armadilhas já revistou todos os edifícios em causa, que, segundo a universidade, foram reabertos, tal como a área circundante. "Não há nada que fundamente a ameaça enviada por e-mail e a investigação para encontrar a fonte da sua autoria está a decorrer", lê-se no site da universidade.

A vice-presidente da instituição, Katie Lapp, escreveu que a ameaça foi recebida através de um e-mail e que até ao momento ainda não foi encontrado nada que confirmasse à sua veracidade: "Dado os recentes acontecimentos trágicos em locais como Paris, Beirute e outros, compreendemos que este tipo de ameaça causa uma grande ansiedade."

A polícia de Cambridge confirmou entretanto que recebeu uma mensagem anónima num blog que alertava para o planeamento de fazer explodir bombas em várias escolas daquela zona. "Todos os edifícios foram revistados e nada de anormal foi encontrado", explicou o superintendente das escolas Jeffrey Young, citado pelo Boston.com.

(Notícia atualizada às 22:45)