Ameaças de bomba levam a evacuações em várias cidades

Estações de comboios e edifícios públicos tiveram de ser evacuados na sequência de uma chamada telefónica anónima

Foi através de um telefonema anónimo que uma pessoa avisou as autoridades da alegada existência de bombas na estação de comboios central de Praga e em outros locais da República Checa. Além da capital, pelo menos mais duas cidades, Plzen e Pardubice, estarão em alerta devido à ameaça.

A polícia checa já confirmou a existência desta chamada, mas não especificou que outros locais estarão sob ameaça. Segundo a rádio checa, citada pelo Daily Mail, a pessoa avisava para o rebentamento de uma bomba a cada 15 minutos. O RT avança que, segundo a imprensa local, haveria 10 bombas.

Em Praga, além da estação central, foram também evacuados uma escola e uma das principais praças da cidade.

Entretanto, segundo informações que vão sendo divulgadas no Twitter mas ainda por confirmar a estação já voltou a abrir, depois de a polícia não ter detetado a presença de qualquer engenho explosivo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.