Ameaça de bomba em avião alemão que seguia para Egito

O aparelho aterrou de emergência na Hungria. Não havia engenhos explosivos a bordo

Um avião alemão de passageiros que partiu de Berlim em direção à cidade egípcia de Hurghada aterrou hoje de emergência na Hungria, depois de uma ameaça de bomba a bordo.

Segundo o 'site' húngaro Airportal, ao aproximarem-se de Belgrado, na Sérvia, os pilotos da companhia aérea Condor decidiram voltar atrás e aterrar em Budapeste o aparelho Airbus A321-211, que levava 130 passageiros e sete tripulantes.

Outra página de Internet dedicada ao tráfego aéreo, LiveATC.net, indicou que caças húngaros escoltaram o avião até ao aeroporto de Budapeste. Várias testemunhas afirmaram que carros de bombeiros e ambulâncias rodearam o aparelho após a aterragem.

Entretanto, a polícia já anunciou que não foi encontrado qualquer engenho explosivo a bordo.

A Condor informou que recebeu uma "ameaça não especificada" através de um telefonema.

Os serviços de segurança estão em alerta para aviões com passagem no Egito após o derrube de um avião de passageiros russo que levantou da cidade balnear de Sharm el-Sheikh no dia 31 de outubro, num atentado à bomba reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.