Alexis Tsipras visita cidade de Mati, uma semana depois dos incêndios

O primeiro-ministro grego vai pela primeira vez à área afetada pelos incêndios que mataram 91 pessoas

Alexis Tspiras visita esta segunda-feira a aldeia costeira de Mati, a mais afetada pelos incêndios da semana passada na Grécia. Esta é a primeira visita do primeiro-ministro grego à área onde morreram 91 pessoas.

Os incêndios começaram na segunda-feira passada nesta aldeia costeira, a 30 quilómetros de Atenas. Neste momento, ainda há 25 pessoas desaparecidas e 28 corpos por identificar, segundo os dados dos bombeiros.

Alexis Tsipras assumiu a responsabilidade política pelo desastre e prometeu uma série de alterações, incluindo a limitação da construção ilegal e aleatória, que terá sido uma das agravantes no alastrar do incêndio.

No entanto, a oposição tem criticado o chefe de governo grego pela forma como tem lidado com esta crise e não ter ainda parecido em público junto das vítimas. Depois de três dias sem aparecer em público, Alexis Tsipras esteve na sexta-feira, à noite, numa visita de menos de uma hora aos bombeiros, soldados e residentes locais.

Foi anunciada uma concentração junto ao parlamento grego, onde se vão acender velas em memória das vítimas, esta segunda-feira à noite.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).