Aldeia na Tasmânia à venda por 8,8 milhões de euros

Localidade de Tarraleah foi criada nos anos 1920 e 1930 para albergar os funcionários de uma central hidroelétrica

Uma aldeia pitoresca da Tasmânia, com dezenas de casas, um lago cheio de peixes e 35 cabeças de gado foi colocada à venda, estando a suscitar o interesse da China a Singapura.

Agentes imobiliários afirmaram esperar que o valor da venda da aldeia, com 145 hectares, possa alcançar os 13 milhões de dólares australianos (8,8 milhões de euros).

"Nunca vendi uma aldeia antes", disse à agência AFP o agente imobiliário John Blacklow, que vende hotéis há mais de três décadas e é o responsável por encontrar um comprador para o terreno onde se encontra a aldeia de Tarraleah, em pleno coração da ilha do sul da Austrália.

Desde que a aldeia foi colocada à venda, na semana passada, atraiu potenciais compradores - indivíduos e empresas - da Austrália, mas também da China, Hong Kong e Singapura, indicou John Blacklow.

Esta localidade foi criada nos anos 1920 e 1930 para albergar 2.000 funcionários de uma central hidroelétrica. Contudo, a automatização das barragens e centrais da Tasmânia reduziu gradualmente a necessidade de uma presença humana permanente e as infraestruturas de Tarraleah foram-se degradando.

O promotor imobiliário Julian Homer comprou toda a aldeia e restaurou os edifícios 'art déco' transformando-a num local voltado para o turismo.

"Finalmente terminou o seu programa de renovação, que lhe levou 13 anos, pelo que toda a aldeia - todos os 33 edifícios e infraestruturas -- foi refeita à luz de padrões de elevada qualidade", explicou Blacklow.

Tarraleah não tem atualmente residentes permanentes, apenas pessoal afeto ou relacionado com o setor do turismo.