Agências da ONU firmam acordo para combater poluição e alterações climáticas

Pretende-se melhorar a coordenação no manuseamento dos resíduos químicos e fazer progressos no aumento da qualidade da água e da nutrição

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente firmaram hoje, no Quénia, um acordo para desenvolver ações conjuntas contra a poluição, as alterações climáticas e a resistência antimicrobiana, entre outros.

Melhorar a coordenação no manuseamento dos resíduos químicos e fazer progressos no aumento da qualidade da água e da nutrição são outros dos propósitos que vão unir as duas agências da ONU durante os próximos quinze anos, informou a OMS em comunicado.

A colaboração deverá marcar uma nova etapa no trabalho conjunto para a investigação, o desenvolvimento de ferramentas e a monitorização dos objetivos de desenvolvimento sustentável.

O acordo foi firmado em Nairobi, onde está a sede da ONU Meio Ambiente, por Erik Solheim, diretor executivo daquela agência, e Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS, que está de visita a África.

"Há uma necessidade urgente de que as nossas agências trabalhem mais em conjunto para abordar ameaças que são críticas para a sustentabilidade do meio ambiente e do clima, indicou Erik Solheim, de acordo com a nota de imprensa.

O diretor geral da OMS afirmou, por seu turno, que a saúde das pessoas está "diretamente relacionada" com a saúde do ambiente em que vivemos.

"Juntos, ar, água e perigos químicos matam mais de 12,6 milhões de pessoas por ano. Isto não deve continuar", realçou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.