Aeroporto na Nova Zelândia encerrado. Encontrado pacote suspeito

O país está em alerta máximo desde o ataque terrorista de sexta-feira.

Um aeroporto da Nova Zelândia foi encerrado este domingo depois de ter sido detetado um pacote suspeito - uma mala - num edifício próximo. A polícia já confirmou que está no local a brigada de minas e armadilhas. O aeroporto de Dunedin fica na região de Otago, a cerca de 385 quilómetros de Christown, a cidade onde foram atacadas duas mesquitas na sexta-feira e assassinadas 50 pessoas - o número de mortes subiu este sábado.

A notícia é avançada pelo jornal neozelandês Otago Daily News e dá conta que o alerta foi dado às 20:10 (7:10 em Lisboa).

"A polícia está no local e equipas especializadas foram destacadas para determinar a natureza do pacote", diz a nota das autoridades, citadas pelo jornal. Há relatos de que o aeroporto foi evacuado e todas as estradas que lhe dão acesso estão fechadas.

No entanto, um funcionário da companhia 'Air New Zealand', que se encontra no local, disse à agência France Presse (AFP), sob condição de anonimato, que o terminal do aeroporto não foi evacuado.

Segundo o site de vigilância Flightaware, o voo 691 da Air New Zealand proveniente de Wellington teve de circular pelo espaço aéreo de Dunedin durante quase uma hora antes de voltar para a capital da Nova Zelândia.

No Twitter, os passageiros já foram informados do cancelamento dos voos.

"O aeroporto de Dunedin está neste momento fechado. Quaisquer passageiros cujos voos tenham sido cancelados esta noite, por favor, contactem a vossa companhia aérea", lê-se na publicação.

Desde o dia do ataque terrorista - sexta-feira - a Nova Zelândia está em alerta máximo. Brenton Tarrant, um supremacista de extrema-direita australiano matou, a tiro, 50 pessoas e feriu outras 50 naquele que é já considerado "o dia mais negro da história da Nova Zelândia".

(Em atualização)

Exclusivos