Advogado imolou-se pelo fogo em protesto contra alterações climáticas

Buckel era um advogado conhecido pelo seu trabalho contra a discriminação de gays e trabalhava com grupos ambientalistas

Um advogado norte-americano imolou-se pelo fogo num parque de Nova Iorque, em protesto contra as alterações climáticas. David Buckel, de 60 anos, acabou por morrer e o corpo foi encontrado de madrugada no Prospect Park, avança a BBC.

Numa nota encontrada perto do corpo, Buckel explicava que se tinha imolado usando combustíveis fósseis, para simbolizar o dano que os humanos estão a infligir ao planeta. A mensagem exorta todos a serem menos egoístas de forma a proteger a Terra. A nota foi também enviada para vários meios de comunicação, incluindo o The New York Times.

"A poluição destrói o nosso planeta, derramando a inabitabilidade através do ar, solo, água e estado do tempo. A maior parte dos humanos no planeta respira agora ar tornado doentio pelos combustíveis fósseis e muitos têm mortes precoces - a minha morte precoce reflete o que estamos a fazer a nós próprios."

Na nota, Buckel garantia ainda que estava de boa saúde e que os seus objetivos eram nobres. A polícia considerou a morte suicídio.

Buckel era um advogado conhecido pelo seu trabalho contra a discriminação de gays e trabalhava com grupo ambientalistas. Num dos seus casos mais famosos, processou um xerife pelo seu falhanço em proteger Brandon Teena, um rapaz transgénero que foi assassinado em Falls City, e cuja história é contada no filme Os Rapazes Não Choram, de 1999.

Serviços telefónicos de ajuda e apoio ao suicídio em Portugal e Europa

Ler mais

Exclusivos