A menina e o pavão. O novo mimo da internet

Uma fotografia tirada num passeio ao jardim zoológica está a fazer as graças dos utilizadores que editam a imagem para tornar a cena mais engraçada

Uma fotografia de uma menina a fugir de um pavão tornou-se viral na internet e serviu de pretexto para alguns utilizadores das redes sociais darem asas à imaginação. Eva, de quatro anos, foi ao jardim zoológico com a família mas ficou assustada com a grande ave.

O momento em que ela foge do pavão foi fotografado por Cássia, a mãe, segundo o jornal ABC News e publicado no site Reddit, esta terça-feira.

A descrição da fotografia apenas dizia: "a nossa visita ao zoo não correu como o esperado" e, logo na primeira noite, a imagem recebeu mais de 1700 comentários. Esta sexta-feira acumulava mais de cinco mil upvotes, o semelhante a gostos.

Os utilizadores aproveitaram-se da fotografia para gozar com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Alguém decidiu inserir a menina numa cena da série Game of Thrones.

Outro preferiu meter uma das personagens de Jurassic Park no jardim zoológico.

Usando a imaginação, alguém achou que a menina também ficaria bem numa corrida olímpica.

A cena também foi transformada no cartaz de um filme de terror sobre pavões.

Um utilizador escolheu juntar todos os memes e imagens de pessoas a correr, mostrando uma fuga em massa.

E alguém achou que a menina devia vingar-se da ave e por isso alterou a ordem da perseguição.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.