A destruição vista de um helicóptero

Pelo menos 13 pessoas morreram nas Caraíbas devido à passagem do Irma

O furacão Irma, de categoria 5, a mais alta na secala de Saffir-Simpson, está a devastar parte das Caraíbas e dirige-se agora para territórios dos EUA.

Pelo menos 13 pessoas morreram nas Caraíbas durante a passagem do furacão. Três morreram em Porto Rico, oito na parte francesa da ilha Saint Martin, uma pessoa morreu em Anguilla e uma criança de dois anos morreu em Barbuda.

São várias as imagens que mostram os danos causados pela fenómeno natural e, agora, um vídeo divulgado pelo ministério da Defesa holandês, captado de um helicóptero, demonstra bem a catástrofe que foi a passagem do Irma pela ilha de Saint Martin.

Nas Caraíbas, o furacão está a fazer sérios estragos. Está próximo da República Dominicana, onde várias zonas foram evacuadas e os prejuízos ainda estão por calcular, e já passou por Porto Rico. Neste último, 70% do território ficou sem eletricidade. As autoridades estão a tentar perceber a dimensão dos danos na capital San Juan, numa altura em que o caos ainda reina nas ruas.

A ilha de Barbuda ficou "totalmente devastada" e 95% da parte francesa de Saint Martin, nas Antilhas Pequenas, foi destruída.

Ainda não há certezas sobre que rota o furacão vai seguir, mas estima-se que chegue à costa da Florida este fim-de-semana. Quando acontecer, será "realmente destrutivo", disse hoje o chefe da Agência Federal de Situações de Emergência (FEMA) norte-americana, Brock Long.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Benefícios fiscais para quê e para quem

São mais de 500 os benefícios fiscais existentes em Portugal. Esta é uma das conclusões do relatório do Grupo de Trabalho para o Estudo dos Benefícios Fiscais (GTEBF), tornado público na semana passada. O número impressiona por uma razão óbvia: um benefício fiscal é uma excepção às regras gerais sobre o pagamento de impostos. Meio milhar de casos soa mais a regra do que a excepção. Mas este é apenas um dos alertas que emergem do documento.

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la no ensino superior

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.