60% dos americanos desaprova prestação de Trump

Segundo uma sondagem Washington Post-ABC News a maioria dos americanos aprova a investigação de Robert S. Mueller sobre a alegada interferência russa nas eleições presidenciais de 2016 nos EUA

60% dos americanos desaprova a prestação de Donald Trump como presidente dos EUA e 36% apoia, revelou uma sondagem Washington Post-ABC News divulgada esta sexta-feira. Em abril, na mesma sondagem, esses valores eram, respetivamente, de 56% e de 40%. O novo estudo e opinião foi realizado entre os dias 26 e 29 de agosto.

A mesma sondagem revelou que a investigação do conselheiro especial Robert S. Mueller à alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016 tem o apoio de 63% dos inquiridos.

Apenas 23% dos americanos concordam com as críticas de Trump a Jeff Sessions por este ter permitido a investigação de Mueller. 62% estão do lado do secretário da Justiça e consideram que ele está a cumprir a lei.

53% dos inquiridos dizem acreditar que o presidente republicano tentou interferir na investigação de Mueller e que isso pode constituir uma tentativa de obstrução à justica, enquanto 35%, por outro lado, acha que o chefe do Estado não interferiu.

Quanto à possibilidade de impeachment, há uma divisão, com 49% a considerar que o Congresso dos EUA devia iniciar os procedimentos para destituir Trump e 46% a ter opinião exatamente contrária.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.