147 apartamentos turísticos fechados pelo Ayuntamiento de Madrid

Casas alugadas a turistas no centro de Madrid não cumpriam as regras. Duas dezenas de pessoas reforçam equipa de fiscalização

O Ayuntamiento de Madrid ordenou o encerramento de 147 apartamentos de alojamento local na sexta-feira, dia 20. Não cumpriam as regras exigidas. A maioria fica nos bairros cêntricos de Madrid - Centro, Salamanca, Moncloa e Chamberí. Ao mesmo tempo, foi reforçado no número de pessoas destacadas para fazer a inspeção destas casas. Mais 22, segundo o jornal ABC.

"É importante detetar os alojamentos turísticos não legalizados para que se cumpram todos os requisitos necessários da atividade e se evitem fraudes, disse José Manuel Calvo, delegado do Desenvolvimento Urbano Sustentável, ao El Pais , justificando a operação.

Os processos de fiscalização da atividade destes apartamentos foram abertos há vários meses. "A exigência de cumprimento da normativa urbanístico inclui também o cumprimento da normativa setorial em matéria de segurança, acessibilidade, saúde e meio ambiente", diz José Manuel Calvo. Chama-lhe "defesa do direito do consumidor e utilizador dos serviços."

Com este plano, o governo de Manuela Carmena pretende pôr um travão no aumento dos preços de arrendamento consequente gentrificação, um tema que esta semana também foi a debate no Parlamento português e que conhecerá alterações, com críticas por parte da Associação do Alojamento Local e também do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Alojamento local em 8 mil casas

Os números em Espanha são estes, segundo o El Pais: as casas em regime de alojamento local em Madrid deverão ser 8 mil. 509 estão em investigação e, destas, 300 estão no centro da cidade. A ordem de encerramento chegou a 147 apartamentos, restam 362, ainda sob investigação.

Em alguns bairros cêntricos da capital espanhola, como Centro ou Salamanca, o arrendamento subiu mais de 7%, diz o diário El Pais, com base na consulta de sites de aluguer.

Arquitetos, juristas e administrativos reforçam equipas

Para fazer face ao aumento de inspeções, o Ayuntamiento de Madrid contratou arquitetos, técnicos de gestão especialistas em assuntos jurídicos e oito auxiliares administrativos. Começam a trabalhar na próxima segunda-feira, dia 23, diz o ABC.

As inspeções incluem uma valorização técnica e jurídica necessária para a tramitação dos expedientes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.

Premium

Opinião

Angola, o renascimento de uma nação

A guerra do Kosovo foi das raras seguras para os jornalistas. Os do poder, os kosovares sérvios, não queriam acirrar ainda mais a má vontade insana que a outra Europa e a América tinham contra eles, e os rebeldes, os kosovares muçulmanos, viam nas notícias internacionais o seu abono de família. Um dia, 1998, 1999, não sei ao certo, eu e o fotógrafo Luís Vasconcelos íamos de carro por um vale ladeado, à direita, por colinas - de Mitrovica para Pec, perto da fronteira com o Montenegro. E foi então que vi a esteira de sucessivos fumos, adiantados a nós, numa estrada paralela que parecia haver nas colinas.