Indiano enganou-se na escolha do partido... e cortou o dedo para voltar a votar

Pawan Kumar afirma ter ficado confuso com os símbolos de cada partido na urna eletrónica.

As eleições gerais da Índia decorrem até maio, distribuída em sete fases, mas há quem já cometa atos radicais pela política mesmo antes dos resultados. De acordo com a BBC, após as votações desta quinta-feira, um cidadão indiano decidiu cortar o seu próprio dedo depois de se ter enganado na escolha do partido. Neste país, o indicador de cada eleitor é marcado com tinta depois da votação. Para Pawan Kumar, aquela seria a marca do seu próprio engano.

Num vídeo que tornou público, o indiano conta que acabou por votar no Partido do Povo Indiano (BJP) - de Narendra Modi, o primeiro-ministro indiano, às quais as sondagens apontam o favoritismo - em vez de votar no partido Bahujan Samaj, o terceiro maior nacional da Índia, que se aliou a dois outros partidos regionais contra o BJP.

Segundo explica, ter-se-á confundido com os símbolos da máquina de votação. "Queria votar no elefante, mas votei na flor por engano", disse Kumar no vídeo, referindo-se aos símbolos dos partidos exibidos na urna eletrónica, presentes ao lado do nome de cada candidato.

Pawan Kumar votou esta quinta-feira em Bulandshahr, no estado de Uttar Pradesh, no norte do país. Há 900 milhões de eleitores qualificados, fazendo desta a maior eleição do mundo.

A contabilização dos votos só será feita a 23 de maio.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.