Holanda constrói a maior garagem para bicicletas do mundo

A garagem de Utrecht foi projetada principalmente para resolver o problema das bicicletas que são deixadas mal estacionadas na entrada da estação

A cidade de Utrecht, na Holanda, abriu na segunda-feira aquela que diz ser a maior garagem para bicicletas do mundo, com espaço para 12 500, assim que ficar concluída. O objetivo é evitar o caos à porta da estação ferroviária da cidade, local onde o espaço para estacionamento é limitado.

"Isto é um efeito colateral do sucesso das bicicletas nas nossas cidades", disse o conselheiro da cidade Lot van Hooijdonk à Reuters. "Estamos felizes por tantas pessoas usarem bicicletas, mas isso cria enormes desafios para a cidade, especialmente à volta da estação".

O aumento do uso de bicicletas está a forçar as autoridades a gastar milhões de euros em locais de estacionamento, na manutenção das pistas de ciclismo, a remover destroços e a imobilizar bicicletas mal estacionadas. Mas o famoso amor holandês por ciclismo está a ser testado sobretudo pela falta de locais de estacionamento.

A garagem de Utrecht, de 40 milhões de euros, foi projetada para resolver o problema das bicicletas que são deixadas mal estacionadas na entrada da estação. Quando ficar concluída, a garagem de três andares terá ligação à rua por ciclovias e acesso à estação ferroviária por elevadores e escadas. O parque será grátis durante as primeiras 24 horas e custará 1,25 euro por cada seguinte dia.

Em Amesterdão, onde os 835 mil habitantes têm cerca de 874 mil bicicletas, as autoridades locais estão a planear um local sob o rio com capacidade para milhares e ligado à estação central. O espaço de estacionamento em Amesterdão é escasso também devido às bicicletas velhas que são deixadas na rua. Em 2016, a capital holandesa removeu cerca de 24 mil bicicletas danificadas e 40 mil foram confiscadas por violação do estacionamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG