Harry e Meghan nos EUA. Trump avisa que não paga a segurança

Os duques de Sussex, que a partir desta terça-feira deixam de ser considerados membros seniores da família real, trocaram o Canadá pela Califórnia antes do encerramento das fronteiras por causa do coronavírus.

O presidente norte-americano, Donald Trump, avisou os duques de Sussex que eles têm que pagar a sua própria segurança enquanto estiverem nos EUA, depois de ser revelado que o príncipe Harry e Meghan Markle tinham trocado Vancouver, no Canadá, por Los Angeles, na Califórnia. Esta terça-feira é o último dia em que ambos são considerados membros seniores da família real britânica, depois de terem decidido afastar-se dos compromissos reais para viverem uma vida independente.

"Sou um grande amigo e admirador da rainha e do Reino Unido. Foi noticiado que Harry e Meghan, que deixaram o reino, iriam viver permanentemente no Canadá. Agora trocaram o Canadá pelos EUA contudo os EUA não vão pagar pela sua segurança. Eles têm que pagar!", escreveu Trump no Twitter.

Os duques terão trocado o Canadá por Los Angeles, onde Meghan cresceu e onde vive a sua mãe, antes do fecho da fronteira, por causa do coronavírus. Além disso, a Disney já anunciou que Meghan, que era atriz antes de casar em maio de 2018 com Harry (sexto na linha de sucessão ao trono britânico), vai narrar um novo filme sobre uma família de elefantes africanos.

Num comunicado divulgado através de um porta-voz, no domingo, os duques disseram que "não têm planos para pedir ao governo norte-americano" qualquer apoio em matéria de segurança, garantido que foram tomadas medidas de segurança com financiamento privado.

Harry e Meghan decidiram no início do ano afastar-se da família real, procurando uma vida independente junto com o filho Archie. Depois de uma negociação difícil com Isabel II, foi decidido que se afastariam oficialmente a 31 de março, deixando de ser considerados "altezas reais" e de participar em eventos oficiais, tendo a monarca estabelecido um prazo de um ano de transição (caso desejem voltar).

O último evento oficial em que participaram, a 9 de março, foi numa missa da Commonwealth, na Abadia de Westminster.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG