Haddad volta a subir nas sondagens

Fernando Haddad atinge o valor mais elevado de intenções de voto, mas Jair Bolsonaro também segue a rota ascendente, em sondagem realizada nos dias 1 e 2.

O antigo autarca de São Paulo e candidato escolhido pelo Partido dos Trabalhadores para concorrer no lugar de Lula da Silva, Fernando Haddad, voltou a subir nas intenções de voto. São mais​​​​​ dois pontos em relação à anterior sondagem Ibope, realizada para a TV Globo e o Estado de São Paulo.

Haddad, que nas duas anteriores sondagens estacionara nos 21%, regista agora 23% de intenções de voto. Há um mês, o ex-prefeito recolhia apenas 6% das preferências.

Já o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro mantém a rota ascendente. É certo que a vantagem para Haddad encolheu um ponto percentual, mas as intenções de voto de Bolsonaro atingiram o valor mais alto de sempre, de 31% para 32%.

Ainda assim, Bolsonaro é o candidato que mantém o índice de rejeição mais elevado. Isto é, questionados sobre qual o candidato no qual nunca votariam, os inquiridos escolheram pela negativa o antigo militar, com 42% de respostas. Haddad, porém, não fica muito longe. Recolhe 37% de rejeições.

Com Bolsonaro e Haddad a subir, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin, registam pequenas descidas (de 11% para 10% e de 8% para 7%, respetivamente) e parecem cada vez mais longe de chegarem à segunda volta.

Em situação ainda mais complicada está Marina Silva. A candidata ecologista chegou a ser a segunda nas intenções de voto e aparece agora em quinto, com 4%.

A empresa de sondagens entrevistou 3010 cidadãos brasileiros nos dias 1 e 2 de outubro e estima a margem de erro em 2%.

As eleições presidenciais realizam-se no domingo.