Há um novo suspeito do tiroteio de Utrecht detido

Polícia holandesa libertou dois suspeitos que estavam detidos e prendeu um outro homem. Principal suspeito continua sob custódia das autoridades.

A polícia holandesa prendeu um novo suspeito no tiroteio num elétrico em Utrecht que provocou a morte de três pessoas. O principal suspeito, um turco de 37 anos, continua sob custódia policial. Foram entretanto libertados os dois suspeitos detidos na segunda-feira, de 23 e 27 anos, uma vez que os investigadores não conseguiram estabelecer qualquer ligação entre eles e o ataque.

O Ministério Público holandês emitiu um comunicado onde explica que o serviço especial de intervenções deteve um novo suspeito às 15.30, desta terça-feira. O homem de 40 anos foi detido numa casa em Utrecht. Não foi para já divulgado qual o seu papel no incidente que levou Gokmen Tanis a disparar sobre passageiros de um elétrico, na segunda-feira de manhã. O incidente acabou por resultar em três vítimas mortais - uma mulher de 19 anos e dois homens de 28 e 49 anos - e sete feridos.

Ainda está em cima da mesa a hipótese de se ter tratado de um crime com motivações pessoais, mas as autoridades não excluem a possibilidade de se ter tratado de um ataque terrorista, dado que ainda não se estabeleceram laços entre as vítimas e o atirador. Uma carta encontrada no carro usado para a fuga ajuda a suportar esta tesa, segundo as próprias autoridades holandesas.

Exclusivos