Greta Thunberg arrasa congressista republicano nos EUA

Ativista sueca Greta Thunberg devolveu argumento de os EUA não protegerem os oceanos porque países como a China continuam a fazê-lo.

Com tranquilidade e humor, a ambientalista sueca de 16 anos Greta Thunberg mostrou quarta-feira que é um osso duro de roer em pleno Congresso dos EUA, ao devolver o argumento usado por um dos políticos republicanos que rejeitam adotar políticas de proteção ambiental.

Greta Thunberg, que está há vários dias nos EUA para participar em conferências da ONU sobre o clima, ouviu o congressista Garret Graves afirmar que "não faz sentido" alguns países andarem a limpar o oceano quando outros poluem. "O ponto importante [e] o que precisamos de fazer é focarmo-nos nos países que deitam lixo para o oceano" - como é o caso da China, exemplificou o republicano.

Num pequeno vídeo que está a circular nas redes sociais, ouve-se a jovem ativista a interrompê-lo com "outra perspetiva: sou da Suécia, um país pequeno" onde se utiliza "o mesmo argumento: porque é que devemos fazer alguma coisa? Basta olhar para os EUA."

Greta Thunberg acrescentou que o argumento de Graves sobre a China "também está a ser usado contra" os EUA - motivando risos e palmas entre quem assistia à audição parlamentar.

Garret Graves tinha começado por perguntar a Greta Thunberg "como é que ela se sentiria" se visse um navio a deitar cinco vezes mais lixo para o oceano do que aquele que ela estaria a recolher. A adolescente recorreu ao humor: "Primeiro, iríamos tão depressa que não havia tempo suficiente para apanhar qualquer lixo...."

Mas, interrompeu o congressista com um sorriso, como se sentiria "se fosse um marinheiro lento como eu?"

Greta prosseguiu, impávida e serena: "Bem, por essa lógica, também estou a despejar muito lixo no oceano. E então eu parava de deitar o meu lixo no oceano e dizia ao outro barco para também parar de deitar lixo no oceano."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG