Genro de Trump perde acesso a informações confidenciais

Redução do nível de acesso de Jared Kushner, que era temporário, aconteceu nas últimas semanas

Jared Kushner, genro e um dos conselheiros mais próximos de Donald Trump, perdeu o acesso ao mais importante relatório de informação dos serviços governamentais norte-americanos: o briefing diário do Presidente, ou seja, as informações importantes e confidenciais que são dadas a Trump todos os dias. A medida surge no momento em que a Casa Branca tenta impor mais restrições no acesso a informação confidencial.

De acordo com a Reuters, que cita três fontes anónimas próximas do processo, a redução dos acessos de Kushner já aconteceu nas últimas semanas. O genro de Trump tinha, até agora, um acesso temporário, que durava há já cerca de um ano, o qual perde agora.

Kushner tem sido alvo de investigações, mas mesmo assim trabalhou de perto com tópicos sensíveis e importantes, inclusivamente o briefing diário do Presidente, diz a NBC.

"O sr. Kushner já fez mais do que era esperado dele em todo este processo", disse o advogado de Jared Kushner, Abbe Lowell. "Confirmei que existem cerca de uma dúzia de pessoas com o nível de acesso do sr. Kushner e cujo processo também está atrasado. Não é incomum que estes processos demorem quando entra uma nova administração. Não foram levantadas quaisquer preocupação aquando da candidatura do sr. Kushner", acrescenta o advogado.

O briefing diário do Presidente norte-americano inclui uma série de informações altamente confidenciais que incluem dados sobre operações escretas da CIA e relatórios importantes e sensíveis de fontes e aliados norte-americanos.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.