Felicity Huffman admite culpa em tribunal

A protagonista de Donas de casa desesperadas faz parte de um escândalo em que pais ricos usaram esquemas fraudulentos para assegurar vagas para os filhos em universidades de renome. Arrisca quatro meses na prisão.

A estrela da série de televisão Donas de casa desesperadas confessou-se culpada no tribunal federal de Boston ao responder à acusação de conspiração relacionada com o seu pagamento de 15 mil dólares para ter alguém a corrigir secretamente as respostas de sua filha no exame de admissão à universidade.

Em choro, Huffman, que é casada com o ator William H. Macy, fez questão de dizer que a filha desconhecia o crime.
"Tudo o mais que o sr. Rosen disse que eu fiz, eu fiz", declarou em alusão ao procurador-adjunto Eric Rosen. Rosen disse que a atriz de 56 anos conseguiu que um indivíduo atuasse como inspetor para corrigir as respostas da filha num centro de exames.

Felicity Huffman está entre as 50 pessoas acusadas de participar num esquema que envolvia adulteração e/ou suborno. Pais abastados pagaram um total de 25 milhões de dólares para subornarem treinadores que, por sua vez, garantiam vagas em universidades como Yale, Georgetown e a University of Southern California (USC).

William 'Rick' Singer, que geria um negócio de consultoria de admissão em faculdades da Califórnia, já se dera como culpado em março por ter sido o homem por trás do esquema fraudulento no qual ajudou a subornar treinadores universitários para estes receberem os filhos dos clientes como falsos candidatos a atletas.

Os procuradores acusaram 33 pais de participarem no esquema com Singer, incluindo Huffman, que foi nomeada para o Óscar de melhor atriz pelo papel em Transamerica, e Lori Loughlin, que atuou na série de TV Que família!

Até agora, 20 pessoas declararam-se culpadas na sequência de onda de detenções sob o nome de código Operação Varsity Blues que arrancou no dia 12 de março.

Huffman declarou-se culpada ao lado de outro pai acusado no caso, Devin Sloane. Este empresário da Califórnia disse aos procuradores que pagou 250 mil dólares a Singer para ajudar o filho mais velho a entrar na USC como um jogador de pólo aquático.

Os procuradores decidiram recomendar uma pena de prisão de quatro meses para Huffman e uma multa de 20 mil dólares e um ano de prisão para Sloane, 53, e uma multa de 75 mil dólares, disse Rosen. As sentenças devem ser proferidas em setembro.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG