FARC lançam partido político em setembro na Colômbia

"Fizemos a paz para participar na vida política", disse o principal negociador do grupo guerrilheiro

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), grupo guerrilheiro que assinou um acordo de paz com o Governo em novembro de 2016, anunciou hoje que vai lançar o seu partido político a 01 de setembro.

"O que nós vamos fazer a 01 de setembro é lançar publicamente o partido", disse Carlos Antonio Lozada, o comandante das Farc, durante uma conferência de imprensa.

"Fizemos a paz para participar na vida política", disse Ivan Marquez, o principal negociador das FARC.

O nome e a linha política do novo partido deverão ser decididos num congresso das FARC em agosto, pouco antes de uma visita à Colômbia do papa Francisco, agendada para 06 a 11 de setembro, para celebrar a paz e a reconciliação no país.

O grupo assinou em novembro passado um acordo de paz com o Governo do Presidente Juan Manuel Santos, encerrando um conflito que já durava há 53 anos.

Os cerca de 7.000 guerrilheiros da organização terminaram de entregar as armas a 27 de junho sob o controlo das Nações Unidas (ONU).

O acordo de paz, alcançado após quatro anos de negociações em Cuba, prevê a conversão das FARC em partido político.

Membros do Governo de Juan Manuel Santos estiveram em fevereiro, em Quito, no Equador, para as conversações de paz com o Exército de Libertação Nacional (ELN), o último grupo rebelde ativo na Colômbia.

Em mais de meio século, o complexo conflito armado colombiano envolveu cerca de trinta grupos de guerrilha, milícias paramilitares de extrema-direita (oficialmente desmobilizadas a partir de 2006) e as forças de segurança, deixando pelo menos 260.000 mortos, mais de 60.000 desaparecidos e 7,1 milhões de deslocados.

Exclusivos