Estava grávida e foi morta a tiro. O bebé sobreviveu

Polícia desconhece as razões do tiroteio, mas indica que a mulher foi atacada de forma premeditada

O bebé de uma grávida baleada mortalmente no fim de semana num tiroteio na cidade canadiana de Toronto conseguiu sobreviver e encontra-se estável, informou hoje a polícia local.

A mulher de 35 anos morreu no domingo à noite quando o veículo em que viajava foi alvejado numa rua na zona noroeste de Toronto. Os tiros foram disparados a partir de outro veículo.

Numa conferência de imprensa hoje realizada, a Polícia de Toronto afirmou desconhecer as razões do tiroteio, mas indicou que o veículo foi atacado de forma premeditada.

"Por alguma razão que neste momento só é conhecida pelo autor, o veículo foi claramente atacado", disse o detetive da Polícia de Toronto, Mike Carbone.

As balas só atingiram a mulher, que estava no banco de trás do carro. Os outros três ocupantes do veículo escaparam ilesos e levaram a mulher para um hospital daquela cidade.

Já no hospital, a morte da mulher foi confirmada e a equipa médica decidiu avançar com uma cesariana para tentar salvar o bebé. O procedimento foi concluído com sucesso e o bebé, cujo sexo não foi divulgado, sobreviveu.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.