Estado de emergência na Turquia foi prolongado em mais três meses

Decisão foi do conselho nacional de segurança turco, presidido por Erdogan

O conselho nacional de segurança turco, dirigido pelo Presidente Recep Tayyip Erdogan, decidiu esta segunda-feira prolongar por mais três meses o estado de emergência em vigor no país desde o golpe abortado de julho, informou a cadeia televisiva NTV.

A decisão foi tomada dois dias antes do final da medida e no dia seguinte à vitória do 'sim' no referendo sobre o reforço dos poderes presidenciais de Erdogan.

O estado de emergência tinha sido prolongado por duas vezes, em outubro e janeiro, depois de ter sido promulgado em 20 de julho, cinco dias depois da tentativa de golpe.

Mais de 47 mil pessoas foram detidas ao abrigo do estado de emergência e dezenas de milhares de funcionários públicos perderam o seu emprego, o que suscitou fortes críticas do Ocidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG