Esquiadores presos em teleférico nos Alpes já foram retirados

"Estarão todos presentes no jantar de Natal", salientou o diretor do gabinete de turismo de Chamrousse, precisando que ninguém ficou ferido.

Os cerca de 150 esquiadores que ficaram este domingo presos durante várias horas num teleférico nos Alpes franceses foram retirados sem incidentes durante uma grande operação de resgate, segundo informou uma fonte local.

A operação de resgate começou às 15:30 hora local (14:30 hora de Lisboa) e foi concluída duas horas mais tarde, referiu, em declarações à agência noticiosa francesa France Presse (AFP), o diretor do gabinete de turismo de Chamrousse (sudeste de França), Franck Lecoutre.

"Estarão todos presentes no jantar de Natal", salientou o responsável, precisando que ninguém ficou ferido.

As condições meteorológicas também ajudaram os trabalhos de resgate, segundo a mesma fonte.

A avaria, de origem ainda desconhecida, ocorreu às 14:00 (hora de Lisboa).

O teleférico assegura a ligação entre a estância de Chamrousse, situada a 1.650 metros de altitude, e o cume Croix de Chamrousse (a 2.250 metros de altitude).

O teleférico em questão está operacional desde 2009 e é composto por 70 cabines.

Nos trabalhos de resgate estiveram envolvidos serviços das pistas da estância, dois helicópteros da Proteção Civil, bem como sete socorristas.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.