Espanha terá palavra decisiva sobre situação de Gibraltar

Este é um dos pontos que consta do projeto de "orientações para a negociação" dos 27 publicado hoje.

A posição de Espanha será decisiva na aplicação em Gibraltar de qualquer acordo entre a União Europeia (UE) e o Reino Unido depois do 'Brexit', segundo um projeto de "orientações para a negociação" dos 27 publicado hoje.

Depois do Brexit, "nenhum acordo entre a UE e o Reino Unido poderá ser aplicado ao território de Gibraltar sem um acordo entre o Reino de Espanha e o Reino Unido", de acordo com o texto, citado pela agência AFP, apresentado em La Valleta pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Os dirigentes dos 27 países que vão permanecer no bloco europeu deverão adotar estas "orientações" na reunião de chefes de Estado e de Governo da UE que se vai realizar em 29 de abril em Bruxelas.

Gibraltar é um pequeno enclave, de sete quilómetros quadrados, do Reino Unido no sul de Espanha, com 32.000 habitantes que deixará também de fazer parte da UE.

Em outubro do ano passado, Madrid propôs formalmente a Londres uma soberania partilhada que permitiria a Gibraltar "manter-se na UE" depois da saída do Reino Unido ('Brexit').

A oferta já tinha sido feita anteriormente e rejeitada pelos habitantes do enclave num referendo organizado em 2002.

Gibraltar depende para se abastecer da Espanha, país também decisivo no crescimento económico do enclave baseado na especialização em serviços financeiros.

O Reino Unido decidiu abandonar a UE na sequência de um referendo, em junho de 2016, onde 52 % dos britânicos votaram para saír da UE.

No mesmo referendo, 96% dos eleitors de Gibraltar manifestaram o desejo de se manter na UE.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG