Espanha com menor número de mortos diários em oito dias: 809. Prolonga estado de emergência até 26 de abril

Depois de ouvir o comité científico, o primeiro-ministro Pedro Sánchez anunciou que as medidas de contenção se vão prolongar por mais duas semanas.

A Espanha registou o menor número de mortes por coronavírus em oito dias: foram 809 mortes nas últimas 24 horas, que elevam o total para 11 744, foi confimado neste sábado pelo Ministério da Saúde, segundo o El Pais.

O número de infetados aumentou para 124 736, com 7 026 novas infeções nas últimas 24 horas.

57 612 pessoas necessitaram de hospitalização, 6 532 delas na UTI, mas, por outro lado, 34219 receberam alta.

Em Madrid, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, anunciou o prolongamento até 26 de abril do estado de emergência, decretado em 14 de março, depois de uma conversa por videoconferência com cada um dos líderes dos principais partidos presentes no parlamento e após consultar o comité científico, que analiza todos os dados e modelos estatísticos que calculam a evolução da pandemia de covid-19. Para tentar travar a disseminação de uma doença que está a matar centenas de espanhóis todos os dias, o executivo de Sánchez tomou medidas muito rígidas de movimentação da população, que agora está toda confinada em casa, salvo os que asseguram os serviços essenciais.

O ministro da Saúde, Salvador Illa, antecipava nesta sexta-feira que "muito provavelmente" recomendaria o uso generalizado de máscaras pela população espanhola: "Estamos a analisar um conjunto de medidas e provavelmente vamos implementá-lo, mas não quero avançar nada".

Também na sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou precisamente, nas palavras de seu diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que relaxar as medidas de confinamento muito cedo pode causar uma recaída.

Salvador Illa, salientou na sexta-feira que a epidemia de covid-19 em Espanha passou da fase de estabilização para a fase de mitigação, concluindo que foi cumprido o objetivo que tinha estabelecido para esta "semana dura". O responsável explicou que nos últimos sete dias a taxa de crescimento diária dos novos casos do novo coronavírus situou-se abaixo dos 10%, quando no início da crise se situava nos 20%.

Acompanhe aqui toda a informação sobre a pandemia de covid-19.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG