Empregados de lar de idosos ganham 10 milhões na lotaria de Natal de Espanha

Campo de Criptana tem cerca de 14 mil habitantes e um desemprego de 19,4%

Os empregados de um lar de idosos de Espanha em Campo de Criptana, uma vila onde um em cada cinco pessoas está desempregada, ganharam hoje mais de 10 milhões de euros na tradicional lotaria de Natal.

Os empregados do lar "Sagrado Coração", de uma pequena vila na árida província de Ciudad Real, celebraram e dançaram enquanto abriram garrafas de champanhe à porta do lar, segundo a comunicação social espanhola.

Um motorista de camião que era voluntário no lar comprou as frações da lotaria numa ida à Galiza e vendeu 26 aos empregados do "Sagrado Coração", guardou dois para ele e deu outros dois aos seus dois irmãos.

Os empregados do lar vão assim partilhar mais de 10 milhões de euros, o motorista fica com 800 mil euros e cada um dos seus dois irmãos recebe 400 mil.

"Eles merecem muito", disse a diretora do lar, Ana Maria Campos. O motorista, Jesus Martinez, de 54 anos, confessou ao jornal El Espanol estar muito feliz por ter levado tanta alegria e dinheiro à sua terra. O presidente da Câmara, Antonio Lucas-Torres, também se afirmou muito feliz e disse esperar que a "chuva de dinheiro" tenha um efeito positivo para a economia do município.

Campo de Criptana tem cerca de 14 mil habitantes e um desemprego de 19,4%.

A lotaria anual de Natal em Espanha, conhecida como "El Gordo", tem este ano um total de prémios de 2,38 mil milhões de euros.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.