Embalagens contaminadas de alimentos congelados podem transmitir infeção

Depois de detetar um vírus ativo numa embalagem de bacalhau congelado, o Centro de Controlo de Doenças da China admite esta possibilidade de transmissão mas diz que o risco é muito baixo.

A autoridade de controlo de doenças da China disse no sábado que o contacto com embalagens de alimentos congelados contaminados pelo novo coronavírus ativo pode causar infeção, notícia a Reuters.

O Centro Chinês para Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) chegou a essa conclusão quando, durante os esforços para rastrear o vírus num surto na semana passada na cidade de Qingdao, detetou e isolou o coronavírus vivo na parte de fora de uma embalagem de bacalhau congelado.

A descoberta, inédita no mundo, sugere que é possível que o vírus seja transmitido para longas distâncias através dos produtos congelados, disse a agência.

Dois estivadores de Qingdao, inicialmente diagnosticados com infeções assintomáticas em setembro, levaram o vírus para o hospital durante, a quarentena devido à desinfeção e proteção insuficientes, levando a outras 12 infeções no hospital, disseram as autoridades na semana passada.

No entanto, o CDC não tem provas sólidas de que os dois trabalhadores em Qingdao contraíram o vírus diretamente da embalagem, em vez de terem contraído o vírus noutro lugar e, depois, terem sido a eles a contaminar a embalagem de alimentos que manuseavam, sublinhou Jin Dong-Yan, um especialista em virologia professor da Universidade de Hong Kong.

O CDC avisa, portanto, que esta é uma possibilidade mas que não foi encontrada nenhuma prova de qualquer consumidor ter contraído o vírus por ter contacto com alimentos congelados e que o risco de isso acontecer continua muito baixo.

No entanto, recomendou que os trabalhadores que manuseiam, processam e vendem produtos congelados devem evitar o contacto direto da pele com produtos que possam estar contaminadas. Os funcionários não devem tocar na boca ou no nariz antes de tirar as roupas de trabalho que possam estar contaminadas, devem lavar as mãos e fazer testes regularmente, disse a agência.

Antes das últimas descobertas do CDC, traços genéticos do vírus foram encontrados em algumas amostras retiradas de alimentos congelados ou embalagens de alimentos, mas a quantidade de vírus era baixa e nenhum vírus vivo foi isolado, disse a agência. Apenas vírus ativos podem infetar as pessoas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG