É oficial. Theresa May demite-se da liderança do Partido Conservador

Primeira-ministra abre a porta à corrida à liderança dos Conservadores, continuando interinamente no cargo. Candidatos têm até às 17.00 de segunda-feira para se apresentarem. Há 11 que já disseram publicamente querer o lugar que dá também acesso ao número 10 de Downing Street.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, apresentou formalmente a demissão como líder do Partido Conservador, confirmou o Comité 1922 (que reúne todos os deputados conservadores que não têm assento no governo).

May continuará de forma interina na chefia do partido até os Tories encontrarem o seu ou a sua sucessora. Há atualmente 11 candidatos à sucessão. O vencedor da corrida assumirá também a liderança do governo britânico.

Segundo o comunicado de imprensa do Comité 1922, os candidatos à sucessão têm até às 17.00 de segunda-feira para se apresentarem.

O processo de eleição deverá levar várias semanas, devendo ser conhecido em finais de julho.

May tinha anunciado a 24 de maio a sua intenção de se demitir esta sexta-feira, 7 de junho, depois de não ter conseguido aprovar um acordo de saída do Reino Unido da União Europeia.

"No resto do seu tempo à frente do governo, ela vai construir a agenda interna, que pôs no centro da sua liderança", disse a porta-voz de May aos jornalistas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG