Duterte fala a uma plateia feminina: "Suas mulheres malucas..."

Presidente das Filipinas vira discurso contra as mulheres - mesmo diante de uma plateia quase exclusivamente feminina.

O evento destinava-se a homenagear mulheres com um desempenho excecional nas forças de segurança e militares e a plateia era, por isso, quase exclusivamente feminina. O convidado de honra era o presidente das Filipinas. E Rodrigo Duterte dirigiu-se assim à plateia: "Puta, vocês mulheres querem privar-me da minha liberdade de expressão. Criticam cada palavra que eu digo, mas isso é a minha liberdade de expressão."

"Suas mulheres malucas, não o façam. É a minha liberdade de expressão", continuou o presidente filipino. Duterte tem sido alvo de duras críticas depois de ter afirmado que as mulheres se deviam manter longo dos padres, que só estão interessados no corpo delas.

"Se vos encurralarem na igreja estão feitas. Sabem porquê? Porque eles são homens", afirmou, num discurso proferido no Dia Internacional da Mulher, a 8 de março. Agora, no discurso desta segunda-feira, veio acrescentar que as mulheres que o criticam foram rejeitadas pelos padres.

Os sacerdotes católicos têm sido uma das vozes mais ativas na sociedade filipina a denunciar os abusos cometidos no âmbito da sangrenta campanha antidrogas lançada pelo presidente filipino, que já provocou milhares de mortos.

No início de março, vários clérigos juntaram-se numa conferência de imprensa para denunciar as ameaças de morte de que têm vindo a ser alvo desde que Duterte chegou à presidência.

Já o presidente filipino tem insistido no tema dos abusos sexuais na igreja para justificar os insultos e ameaças que tem dirigido ao clero. Em dezembro do ano passado o presidente filipino apelou abertamente ao assassinato de padres "inúteis".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG