Dois mortos em ataque jihadista contra resort no Mali

36 reféns foram libertados pelas autoridades do local, frequentado por estrangeiros.

Um ataque jihadista contra um resort próximo de Bamako, frequentado por estrangeiros, fez pelo menos dois mortos, entre os quais uma mulher com dupla nacionalidade francesa e gabonesa. 36 reféns foram libertados naquele que é o primeiro atentado contra alvos ocidentais na capital do Mali, desde 2016.

A operação de segurança continua para encontrar os atacantes, cujo número não foi especificado. Homens armados entraram Le Campement Kangaba, um resort ecológico em Dougourakoro, na periferia de Bamako.

"É um ataque jihadista. As forças especiais do Mali intervieram contra os atacantes", disse à AFP o ministro da Segurança, Salif Traoré, dizendo haver dois mortos. Pelo menos um dos atacantes terá ficado ferido e abandonou as armas no local, referiu, explicando que a operação para libertar os reféns decorre quarto a quarto. Os atacantes já não estarão no resort. Pelo menos 14 pessoas ficaram feridas.

O último ataque jihadista contra ocidentais na capital do Mali foi em março de 2016, tendo o alvo sido então o hotel Nord-Sud, que abrigava a missão da União Europeia que treina o exército do Mali. Um atacante foi morto. A 20 de novembro de 2015, um atentado contra o hotel Radisson Blu fez 20 mortos, tendo sido reivindicado pela Al-Qaeda do Magreb Islâmico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG