Detido soldado suspeito de três mortes numa base militar russa

O suspeito, Anton Makarov, um soldado de 20 anos, matou um oficial com um machado para se apoderar da sua arma de serviço e abrir fogo sobre outros soldados.

Um soldado russo suspeito de ter matado três militares ao início da manhã de hoje numa base do exército, com golpes de machado e uma arma de fogo, foi detido, anunciaram responsáveis militares.

O suspeito "foi detido pelas forças da ordem. Atualmente, estão em curso medidas de investigação que envolvem a pessoa detida", indicou às agências noticiosas do país o distrito militar do oeste da Rússia.

De acordo com uma fonte citada pela agência pública TASS, este soldado foi detido quando se deslocava de carro numa estrada em direção à região de Orenburg, onde reside a sua família.

O ministério da Defesa russo ainda não emitiu qualquer comentário sobre o incidente.

Algumas horas antes, o exército russo tinha-se referido à morte de três militares numa base na região de Voronej, oeste da Rússia.

O suspeito, Anton Makarov, um soldado de 20 anos membro de uma das unidades da base, matou um oficial com um machado para se apoderar da sua arma de serviço e abrir fogo sobre outros soldados.

As autoridades enviaram helicópteros, drones, a polícia antimotim e mais de 100 membros da Guarda nacional para o deter.

O serviço militar é obrigatório na Rússia e tem uma duração de um ano para os homens de entre os 18 e os 27 anos, apesar de parte significativa da população escapar à incorporação através de diversos meios.

A humilhação constituiu um dos mais graves problemas nas Forças Armadas russas na década de 1990, apesar de a situação ter melhorado substancialmente nos últimos anos.

No entanto, e de acordo com organizações não-governamentais (ONG) de direitos humanos, os ritos de humilhação permanecem frequentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG