Depois de capotar o carro, homem armado rouba ambulância e atropela transeuntes

A polícia norueguesa prendeu um homem armado que roubou uma ambulância em Oslo e atingiu quatro pessoas, incluindo bebés gémeos.

Um homem armado roubou uma ambulância em Oslo, capital da Noruega, que "deliberadamente" atingiu quatro pessoas, entre elas bebés gémeos. O homem acabou detido pelas autoridades.

O incidente ocorreu após um acidente envolvendo o capotamento de um veículo em que seguia o indivíduo de 32 anos e uma mulher de 25, que abandonou o local antes de também ela ser presa.

Segundo as autoridades, quando os agentes enviados para o local chegaram, este terá apontado uma arma e tentou atingi-los ao volante de uma ambulância de que se apoderou entretanto.

"De acordo com testemunhos e observações, o suspeito dirigiu-se para o passeio deliberadamente para atingir de forma aleatória as vítimas", disse Johan Fredriksen, vice-comissário do Departamento da Polícia de Oslo.

O homem detido é um norueguês com cadastro e é agora suspeito de "tentativa de homicídio".

A mulher que o acompanhava no momento do acidente também tem cadastro e a polícia descreveu-a como "parecendo estar sob a influência" de substâncias.

O suspeito tinha duas armas de fogo, uma espingarda e uma metralhadora Uzi, além de -- "com toda a probabilidade" -- narcóticos.

A polícia está a investigar as ligações que os dois suspeitos tinham no passado com a extrema-direita, segundo notícias da comunicação social norueguesa.

No entanto, a polícia disse não ter "nenhuma informação de que o incidente era de natureza terrorista". "Qual era o objetivo? Qual foi a razão? Nós não podemos responder num estágio tão inicial da investigação", disse a chefe da seção de investigação da polícia de Oslo, Grete Lien Metlid, em conferência de imprensa.

A ambulância roubada atingiu um carrinho de bebé com gémeos, bem como um casal de idosos.

"Felizmente, agora podemos confirmar que os gémeos de sete meses de idade (...) estão a ser tratados como ligeiramente feridos", anunciou o Hospital Universitário de Oslo.

A polícia abriu fogo várias vezes numa tentativa de parar o veículo roubado. Atingida, a ambulância acabou por embater no portão de entrada de um edifício residencial. Foi então que o indivíduo foi preso. A mulher foi presa horas depois numa loja.