Criança de sete anos desaparecida em Barcelona está entre as vítimas mortais

Menino com dupla nacionaliadade, britânica e australiana, separou-se da mãe durante o ataque

Uma criança de sete anos com dupla nacionalidade, britânica e australiana, está em as 13 vítimas mortais do atropelamento nas Ramblas, em Barcelona, confirmaram os serviços de emergência este domingo.

O rapaz, identificado pelo governo britânico como Julian Cadman, separou-se da mãe, que foi levada para o hospital em estado grave. As autoridades da Austrália e Reino Unido tinham dado o menino como desaparecido desde quinta-feira.

"Enquanto estava a desfrutar das vistas de Barcelona com a mãe, Julian foi infelizmente levado de junto de nós", anunciou a família em comunicado, divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico. "Ele tinha tanta energia, era tão divertido e atrevido, sempre a pôr-nos um sorriso no rosto. Fomos abençoados porque o tivemos nas nossas vidas e iremos lembrar sempre os sorrisos dele e a memória ficará nos nossos corações".

Para além de Julian Cadman, sabe-se agora que morreram cinco espanhóis no atropelamento nas Ramblas (uma mulher com dupla nacionalidade espanhola e argentina), dois italianos, uma belga e um cidadão norte-americano, para além das duas vítimas portuguesas.

Entre as vítimas mortais espanholas, avança a imprensa local, estará uma criança de três anos.

No segundo atentado na Catalunha, em Cambrils, morreu também uma mulher, de nacionalidade espanhola, elevando para 14 o número total de vítimas do duplo ataque.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG