Há imagens ainda piores de Trump, no The Apprentice. Mas produtor não as pode divulgar

Bill Pruitt garantiu que existem imagens de Trump muito piores do que as divulgadas recentemente com comentários em relação às mulheres, mas que está de mãos atadas

O criador do programa The Apprentice disse que não podia divulgar imagens de Donald Trump que não tenham sido transmitidas na televisão. Mark Burnett garantiu que "existem vários requisitos contratuais e legais" que o impedem de divulgar imagens nunca vistas do candidato republicano à Casa Branca.

Depois de terem sido divulgados comentários obscenos de Trump em relação às mulheres em 2005, o ex-produtor do The Apprentice Bill Pruitt, que trabalhou na primeira e segunda temporadas do programa norte-americano, escreveu na rede social Twitter que "como produtor da primeira e segunda temporadas posso garantir: quando se trata das gravações de Trump, há muito pior"

A publicação de Bill Pruitt levou a vários pedidos, principalmente de meios de comunicação, que fossem divulgadas essas imagens de Trump no The Apprentice. O candidato republicano fez parte do programa norte-americano desde o início, em 2004, até ao ano passado.

Numa declaração conjunta, a MGM Holdings Inc que detém a produtora de Mark Burnett e o próprio criador do programa explicaram que "Mark Burnett não tem a capacidade nem o direito de revelar imagens ou qualquer outro material do The Apprentice."

Na mesma declaração é dito que "vários requisitos contratuais e legais também restringem a capacidade da MGM de divulgar tal material."

Entretanto já foi criada uma angariação de fundos para pagar os 5 milhões de dólares de indemnização que a divulgação dessas imagens implica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG