Colisão entre dois comboios perto de Viena

O acidente causou pelo menos 12 feridos, dos quais quatro em estado grave

Uma colisão entre dois comboios de passageiros perto da capital austríaca, Viena, causou pelo menos 12 feridos, dos quais quatro em estado grave, indicaram os bombeiros locais.

O acidente aconteceu cerca das 18:00 (17:00 em Lisboa) perto da estação de Kritzendorf, a cerca de 20 quilómetros a noroeste de Viena.

"Dois comboios colidiram por razões ainda desconhecidas e duas carruagens ficaram totalmente inclinadas. Doze feridos, incluindo quatro em estado grave, foram retirados do local", indicou, em declarações à agência noticiosa francesa France Presse (AFP), o porta-voz dos bombeiros locais, Franz Resperger.

Um forte dispositivo de serviços de socorro foi destacado para o local, incluindo dois helicópteros de resgate.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.