Cobra num avião viaja mais de 15,000 km na bagagem de uma mulher

De Queensland, Austrália a Glasgow, Escócia, uma python foi encontrada no sapato de uma mulher, dentro da sua mala de bagagem.

Quando Moira Boxall abriu a mala de bagagem, na sua casa em Glasgow quando regressava da sua viagem à Austrália foi surpreendida com uma souvenir extra: uma piton manchada não-venenosa num dos seus sapatos.

Ao princípio, Moira achou que estava a ser alvo de uma partida. O seu genro, Paul Airlie contou ao Australian Broadcasting Corporation que esta só acreditou quando tocou no animal e este se mexeu. "Dias antes de regressar a casa, a Moira pensou ter visto uma cobra no quarto dela e acordou-me por volta das 3h00 da manhã para confirmar", contou. Procuraram e não encontraram nada, no entanto Boxall tinha razão. Havia mesmo uma cobra e acabou por viajar na sua companhia, escondida no seu sapato.

"Ela perdeu totalmente o controlo - foi o seu primeiro encontro com uma cobra" conta Arlie. Depois de entrar em contacto com a Sociedade para a Prevenção da Crueldade aos Animais da Escócia, descobriu-se que a cobra não era venenosa, o que descansou Moira e a sua família.

A piton acabou por ficar dentro do sapato, no jardim de Boxall, com uma caixa por cima, até as autoridades a virem buscar. Encontra-se agora em quarentena na Escócia e irá ficar no zoo de Glasgow.

Moira afirma não estar interessada em regressar à Austrália depois do susto, mas o seu genro diz não acreditar. "Ela precisa de pensar primeiro no assunto", afirma.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG