China desmantela rede ilegal de bancos que geria 60 mil milhões de euros

O dinheiro transacionado por esta falsa rede bancária equivale a mais de um quarto do PIB de Portugal

A polícia chinesa desmantelou uma rede que oferecia serviços bancários de forma irregular e transacionava um valor total de 60 mil milhões de euros, o equivalente a mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) português.

O Ministério da Segurança Pública deteve uma centena de pessoas e desmontou até oito diferentes ramificações que operavam dentro do que é, segundo as autoridades, a maior rede financeira clandestina desmantelada no país até hoje.

Segundo o órgão oficial Diário do Povo, a rede dedicava-se à troca de moedas e branqueamento de capitais.

A operação policial arrancou em setembro do ano passado e centrou-se na província de Zhejiang, na costa leste do país, tendo acarretado o congelamento de 3.000 contas bancárias, revelaram as autoridades. No total, foram investigadas 1,3 milhões de transações suspeitas.

Em média, o banco obtinha diariamente 50 mil yuan (cerca de 7.300 euros) em lucros, só com trocas de moeda realizadas à margem da supervisão dos reguladores.

A polícia crê ainda que parte dos ativos geridos pela rede procurava branquear dinheiro de origem ilícita, como corrupção, jogo ou fraude.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG