Política separatista falha audiência no Supremo e parte para o exílio

Marta Rovira diz que exílio é a única forma que tem para recuperar a voz política

A política separatista catalã Marta Rovira faltou à audiência desta manhã no Supremo Tribunal em Madrid e anunciou que abandona o território espanhol, segundo uma carta que escreveu aos militantes do seu partido.

"O exílio será um caminho duro, mas é a única forma que tenho para recuperar a minha voz política", afirma na missiva a secretária-geral da Esquerda Revolucionária da Catalunha (socialista independentista).

Rovira é um dos seis independentistas convocados para se apresentarem esta manhã perante o juiz que está a instruir o processo judicial sobre o seu envolvimento na tentativa frustrada de criação de uma República independente na Catalunha.

O magistrado vai comunicar aos suspeitos de crimes de rebelião e sedição os autos de acusação e irá analisar se deve tomar medidas cautelares.

É possível que uma delas seja a detenção de um ou mais destes suspeitos de delitos de rebelião e sedição pelo seu envolvimento no processo frustrado de independência.

O Juiz está a ouvir neste momento, os restantes cinco convocados, a ex-presidente do parlamento catalão Carme Forcadell e os ex-conselheiros (ministros regionais) Raúl Romeva, Josep Rull, Dolors Bassa, e Jordi Turull.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG