Catalunha: Milhares de espanhóis na rua para pedir "diálogo" e "unidade"

Em Madrid e Barcelona, milhares manifestaram-se para pedir diálogo perante uma declaração unilateral de independência

A inquietação sentida em Espanha desde o referendo catalão de autodeterminação na Catalunha exprimia-se hoje nas ruas, com manifestações pelo "diálogo" ou pela "unidade", a dias de uma hipotética declaração unilateral de independência.

Respondendo ao apelo da iniciativa da sociedade civil, os espanhóis começavam ao início da tarde a juntar-se para incitar os catalães e o resto de Espanha a dialogar.

As tensões entre Madrid e os separatistas no poder na Catalunha desde o início de 2016 mergulharam o país na mais grave crise política desde o regresso da democracia em 1977.

A crise, que inquieta também a Europa, também atinge a Catalunha, onde vivem 16% dos espanhóis e segundo as sondagens nem metade a metade da população é independentista.

Em Madrid, milhares de espanhóis, convocados pela Fundação para a Defesa da Nação Espanhola (Denaes), encheram a praça de Colón e a rua de Serrano com bandeiras espanholas para defender a unidade de Espanha, a Constituição e o estado de direito.

Ao mesmo tempo, mas na praça de Sant Jaume, em Barcelona, milhares de pessoas juntaram-se para reclamar diálogo entre a 'Generalitat' e o Governo perante a possível declaração de independência. Os manifestantes largaram balões e gritaram palavras de ordem como "o povo catalão não quer divisão" e "Espanha é melhor do que os seus governantes".

Exclusivos