Aumenta número de catalães a abrir contas fora da região

Nos últimos dias, muitos clientes terão questionado as agências bancárias sobre como serão afetados por uma declaração unilateral de independência

Os pedidos de abertura de contas bancárias fora da Catalunha aumentaram nos últimos dias nesta região espanhola, segundo fontes financeiras, coincidindo com a tensão política e a possibilidade de o parlamento catalão aprovar uma declaração unilateral de independência.

Estas fontes citadas pela Efe explicaram que nos últimos dias muitos clientes deslocaram-se às agências para saberem como poderiam ser afetados por uma hipotética declaração unilateral de independência.

Segundo a Efe, os diretores ou gestores dessas agências tranquilizaram os clientes e asseguraram que o banco garantia em qualquer momento os interesses dos clientes e que as poupanças dos mesmos estavam seguros perante qualquer contingência.

De facto, tanto o CaixaBank como o Banco Sabadell, os dois maiores bancos catalães, decidiram esta semana mudar as suas sedes para Valencia e Alicante, respetivamente, para garantir que continuariam sob a tutela do Banco Central Europeu (BCE) em qualquer possível cenário.

Contudo, e perante a crescente preocupação dos clientes com as suas poupanças, uma solução que oferecem algumas entidades é a de abrir uma conta noutra comunidade autónoma espanhola, preferencialmente em municípios próximos da Catalunha, como Fraga (Huesca) ou Vinaroz (Castellón), que pode ser gerida a partir da agência habitual.

Os bancos oferecem esta possibilidade para que os depósitos permaneçam em território espanhol no caso de uma eventual declaração de independência.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG