Casal que perdeu três filhos na queda de avião tem um bebé

Quase dois anos depois da tragédia, o casal australiano tem uma nova razão para sorrir

Em julho de 2014, Marite 'Rin' Norris e Anthony Maslin perderam os três filhos quando o avião da Malaysia Airlines foi abatido por um míssil russo disparado do leste da Ucrânia. Na terça-feira passada, quase dois anos depois, o casal australiano teve uma bebé, a que chamou Violet.

"O nascimento da Violet é um testemunho da nossa crença de que o amor é mais forte do que o ódio", disseram num comunicado citado pelo 7 News Perth, da cidade australiana de Perth.

"Ainda vivemos em sofrimento, mas a Violeta e o sabermos que os nossos quatro filhos estão sempre connosco, trazem luz à nossa escuridão", acrescentaram, dizendo que a bebé lhes leva esperança e alegria.

A família ficou devastada após a queda do MH17Mo, em que morreram as 298 pessoas a bordo, entre elas Mo, Evie e Otis Maslin, os três filhos do casal, e ainda o avô materno das crianças, Nick Norris. "Acreditamos que Mo, que faria 14 anos no sábado, Evie, que faria 12 na próxima semana, Otis, que faria 10 no próximo mês, e o avô Nick nos enviaram este fabuloso presente", dizem Marite e Anthony.

O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas a bordo, foi abatido a 17 de julho de 2014 no leste da Ucrânia, numa zona de combates entre separatistas pró-russos e forças governamentais, quando efetuava a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.