Caos no aeroporto de Stansted. Aterraram 40 voos em duas horas

Filas para o controlo de passaportes chegam a ter cerca de cinco mil passageiros

Os passageiros que chegaram na noite de ontem, segunda-feira, ao aeroporto de Stansted, em Londres, Reino Unido, tiveram um final de viagem longe de ser pacífico: devido ao elevado tráfego, as filas para o controlo de passaportes engrossaram e cerca de 5000 mil pessoas chegaram a estar à espera. Confinados a um recinto fechado e com várias horas de atraso, os passageiros revoltados queixaram-se da falta de eficiência dos serviços do aeroporto, inclusivamente nas redes sociais.

Segundo a imprensa local, o cenário era de caos: crianças choravam, os ânimos aqueceram e a irritação era quase palpável. Além da espera para o controlo de passaportes, houve também quem aguardasse cerca de uma hora para recolher a bagagem.

Ao Daily Mail, fonte do aeroporto confirmou que a segunda-feira à noite é sempre um dos períodos com mais tráfego da semana, já que normalmente chegam as pessoas que prolongaram o fim de semana para aproveitar os descontos das companhias low cost. Entre as 22:00 e a meia-noite de segunda-feira, de acordo com a mesma fonte, 40 voos aterraram no aeroporto de Stansted, mas os serviços asseguram que foi um volume normal de chegadas.

Muitos dos passageiros, devido aos atrasados provocados no aeroporto, acabaram por não conseguir chegar a horas ao último comboio que sai de Stansted para Londres.

O aeroporto de Stansted é o quarto mais movimentado do Reino Unido e ontem terão passado por lá cerca de 39 mil passageiros.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.