Cannes proíbe o burquíni na praia

Câmara Municipal não quer fato de banho islâmico por considerar que não respeita a "laicidade"

A cidade de Cannes, célebre pelo festival de cinema e pelas praias, revelou esta sexta-feira que irá interditar, por imposição da Câmara Municipal, o uso de burquíni à beira-mar. Trata-se de um fato de banho que cobre integralmente o corpo, daí que o nome por que é conhecido seja uma contração da palavra biquíni com a burqa, traje usado pelas mulheres islâmicas para cobrir o corpo todo em público.

O despacho municipal que proíbe o uso do burquíni foi assinado no dia 28 de julho pelo presidente do município, David Lisnard, e prevê que o acesso às praias seja vedado a quem não esteja vestido de forma a respeitar as boas maneiras e a "laicidade", assim como as regras de higiene e segurança adaptadas ao domínio público marítimo, cita o Le Figaro.

Este mesmo despacho refere que "um equipamento de praia que manifeste de forma ostentatória uma crença religiosa, enquanto a França e os lugares de culto religioso são atualmente alvo de ataques terroristas, podem criar riscos e perturbações da ordem pública que é necessário prevenir".

À AFP, o diretor-geral dos serviços da cidade de Cannes, esclareceu que não se trata de proibir o uso de símbolos religiosos na praia, mas as indumentárias que fazem referência a uma lealdade para com os "movimentos terroristas que nos declararam guerra", referiu Thierry Migoule. O mesmo responsável garante que ainda não foi observado qualquer burquíni nas praias de Cannes depois desta proibição.

Recentemente, uma associação de mulheres muçulmanas quis organizar um "dia do burquíni" num parque aquático privado no sul de França, mas a iniciativa causou polémica e as autoridades locais pediram que fosse proibida. O presidente da câmara de Pennes-Mirabeau, cidade com cerca de 20 mil habitantes onde se situa o parque aquático, anunciou que vai emitir "uma ordem municipal proibindo aquela manifestação na localidade pelo motivo de ser suscetível de perturbar a ordem pública". O "dia do burquíni" estava marcado para o dia 10 de setembro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG